Dr. Marco Antônio Di Serio e Dr. Acácio Siqueira – Médicos explicam situação da Santa Casa de Santa Rosa com a chegada da COVID-19 ao Município

O novo Coronavírus chegou em Santa Rosa de Viterbo. E agora? A Santa Casa de Misericórdia está preparada para atender possíveis casos? Dr. Marco Antônio Di Serio e Dr. Acácio Siqueira respondem:

Dr, Marco Antônio Di Serio e Dr. Acácio Siqueira – Santa Casa de Misericórdia de Santa Rosa de Viterbo/SP.

JCF – Como as pessoas devem agir se sentirem algum sintoma? Procuram o Pronto Socorro ou o Gripário no Hotel Itaipava?

Dr. Acácio – Pessoas com sintomas leves devem procurar o Centro de Atendimento a Sintomáticos Respiratórios (Gripário) instalado no antigo Hotel Itaipava de segunda a sexta das 8h as 17h. Fora desses horários e nos finais de semana, caso estejam com sintomas mais complexos, devem procurar o Pronto Socorro. – Indo ao Gripário, após avaliação, o paciente, caso considerado SUSPEITO, pode ter 2 destinos – 1 – Isolamento domicilar (sintomas leves) 2 – encaminhamento à Santa Casa de Misericórdia (sintomas moderados)

Gripário – Antigo Hotel Itaipava

JCF – Como a Santa Casa de Santa Rosa se preparou para receber os pacientes de Covid-19?

Dr. Marco – Se o paciente, ao ser avaliado no Gripário, tiver que ser encaminhado para a Santa Casa é feita a comunicação de transferência e os profissionais se preparam para recebê-lo. Um enfermeiro fará a pré-consulta para avaliação dos sinais vitais e, após avaliação médica, é definido o destino do paciente, se é isolamento domiciliar, internação na Santa Casa ou transferência para um hospital de referência por se tratar de um caso mais grave.

Santa Casa de Misericórdia de Santa Rosa de Viterbo/SP

JCF – Onde e em quem é feito teste?

Dr. Marco – A Santa Casa testa apenas os pacientes que são internados (casos mais complexos/graves). Os demais pacientes com sintomas leves, que se enquadrem no protocolo de testagem, são todos testados no Gripário. No hospital colhemos testes de RT-PCR (enviado para o Instituto Adolfo Lutz) ou fazemos o teste rápido, dependendo do tempo de inicio dos sintomas.

Teste RT-PCR

JCF – Tem EPI´S para todos os profissionais? Soubemos que profissionais da Saúde compraram suas próprias máscaras e equipamentos, pois não tinham EPI’S adequadas e não se sentiam seguros. Isso confere? A prefeitura mandou EPI´S para os profissionais da Santa Casa?

Dr. Marco – As pessoas confundem os profissionais da Santa Casa com os profissionais dos postos de saúde. Os profissionais contratados pela Santa Casa receberam EPI´S comprados pela Santa Casa e enviados pela Diretoria de Saúde (máscaras descartáveis e máscaras de filtro de partículas – N95/PFF2). Infelizmente as máscaras descartáveis enviadas pela prefeitura não cumprem os quesitos de vedação para serem usadas pelos profissionais da linha de frente. Estamos usando essas máscaras em pacientes que chegam ao Pronto Socorro, como etiqueta respiratória, para conter gotículas que podem se espalhar por fala, tosse e espirro. As demais máscaras e outros EPI foram adquiridos com recursos próprios do hospital (em especial doações).

Profissional da Saúde – Santa Casa

 JCF – Foi feito mais algum investimento? Tem recurso em caixa ainda?

Dr. Marco – A Santa Casa teve problemas com aquisição de EPI, como todo hospital de pequeno porte: os preços aumentaram muito e as verbas de auxílio do poder público não chegaram. O Hospital se equipou com aparelhos e medicamentos com verba própria e recurso de doações. A epidemia de dengue no município também consumiu muitos recursos, considerando que a maioria das notificações (cerca de 70%) foi feita no PS, com consumo de medicações e realização de exames. O valor recebido até agora tem sido muito bem-vindo, pois não seria possível manter estoques e serviços com os recursos rotineiros. Recebemos nesta semana uma verba, através da prefeitura, que será destinada à adequação de estoques de medicações e insumos e compra de EPI.

Recepção

JCF – E agora chegou o Novo Coronavírus? Qual a situação?

Dr. Marco – Para atender casos de Covid 19, conseguimos adquirir insumos e medicamentos e reparar equipamentos e hoje podemos fazer os primeiros atendimentos e internações de quem não precisa de UTI. São 3 respiradores funcionando (mais 2 aguardando peças externas), 4 leitos de isolamento (podendo ampliar), profissionais capacitados e equipados com segurança, todos os medicamentos que os hospitais de referência tem para atendimento em casos leves e moderados.

Quarto preparado para Isolamento

JCF – Santa Rosa pode ficar tranquila em relação ao Novo Coronavírus?

Dr. Acácio – A Santa Casa teve tempo de se preparar para receber casos leves e moderados que não precisem de UTI, mas não há tranquilidade. O momento é de redobrar atenção, o novo Coronavírus já está circulando entre nós. As medidas de distanciamento social e higiene devem ser mantidas. As reuniões sociais devem se restringir aos núcleos domiciliares, evitando pessoas que não residam na mesma casa, ainda que sejam familiares. Não é momento de festas com muitas pessoas e visitas de amigos e parentes. Lembro que pessoas idosas ou com doenças crônicas não estão isoladas se residirem na mesma casa de pessoas que insistem em participar de reuniões fora do núcleo domiciliar. E também que o vírus não respeita a fronteira entre rural e urbano.

Investimentos

JCF – Como o profissional de Saúde deve proceder para se proteger e proteger as pessoas de casa? Sabemos que os profissionais de Saúde estão sofrendo um certo preconceito e até quem convive com eles.

Dr. Acácio – O profissional de saúde deve seguir as regras de distanciamento social e higiene como qualquer outra pessoa. Existe o risco maior de contaminação e consequentemente uma responsabilidade maior na aplicação das regras de proteção. O profissional responsável que usa EPI adequados e obedece às regras de proteção (distanciamento e higiene) oferece menos risco que o cidadão que insiste em não cumprir estas regras.

Informações importantes

JCF – Teremos flexibilização das atividades comerciais. O risco aumenta?  Se não tiver UTI na região para casos graves, o que acontece?

Dr. Acácio – A flexibilização das atividades comerciais aumenta o risco, sim. E por isso a importância de redobrar os cuidados quando isso acontecer. A flexibilização tem regras e pode retroceder se os casos suspeitos e confirmados voltarem a subir muito. A flexibilização traz mais responsabilidade aos cidadãos. Se não tiver UTI disponível na região, os pacientes terão de ser mantidos nos hospitais de origem, que não possuem recursos humanos e técnicos suficientes para o suporte à vida destas pessoas. Com este cenário, inevitavelmente ocorrerão mortes.

JCF – Então, qual seria a fórmula mais eficaz para evitar a disseminação do vírus?

Dr. Acácio/Dr. Marco – Cumprir as regras de distanciamento social e higiene. Uso de máscaras, limpeza das mãos, restrição de contato. Se for se deslocar (trabalho ou necessidade) faça com responsabilidade. Observe comércios que estão cumprindo as regras e cumpra você também. Se perceber algo errado, denuncie. O sucesso para que possamos sair bem disso tudo é que cada um faça sua parte, cumprindo os preceitos da cidadania e do cristianismo. Nós, da Santa Casa, estamos fazendo nossa parte e agradecemos a todos que vem colaborando. O conjunto de estratégias e a colaboração da população no cumprimento das regras de proteção vai fazer toda a diferença. Precisamos sair orgulhosos de nós mesmo de tudo isso. Não pode haver falhas ou poderemos viver uma situação de aflição, como estamos vendo em outros países.

JCF – A Santa Casa precisa de doações?

Dr. Marco/ Dr. Acácio – Sim, sempre. O combate à pandemia tem custo alto. Quem quiser doar qualquer quantia pode ligar para o telefone 16 3954-1253 para orientações. Temos uma conta na Caixa Econômica Federal para colaboradores. As doações tem feito toda a diferença e sentimos muita gratidão por cada um que ajuda. Quem salva uma vida, salva a humanidade.

Deixe seu comentário

Jaque de Bem Autor

Jaqueline de Bem é jornalista por paixão, idealista de coração e amante da verdade. Ajudar o mundo a se comunicar de forma positiva e verdadeira é a sua missão nessa terra.