Terapia faz parte – Crianças podem ir ao velório?

Essa dúvida é muito frequente entre os adultos. o que me fez refletir e escrever esse pequeno texto. De início gostaria que vocês respondessem a seguinte pergunta: Como vocês se sentiriam não se despedindo de alguém importante em sua vida, ou como se sentiriam sendo privados de sentir essa perda.

A maioria das pessoas iriam dizer que se sentiriam tristes, vazias, com um sentimento de querer ter aproveitado mais cada momento com aquela pessoa, sentiriam um aperto no peito, entre tantos outros sentimentos e sensações que vivenciamos ao nos deparamos com a morte. Pois bem, esses são os mesmos sentimentos que as crianças sentem e com uma diferença a mais, elas podem achar que a pessoa sumiu, o abandonou ou até mesmo que não gosta mais de ter ela por perto.

Muitos adultos acabam privando as crianças de irem aos velórios no intuído de as proteger e poupar e até mesmo evitar que elas sofram. Porém, isso é discutível, a morte faz parte do ciclo da vida e quanto mais natural lidarmos com ela, mais fácil ficará para a criança poder entendê-la.

Entendo que a maior dificuldade do adulto é trazer esse assunto à tona e permitir que a criança experimente seus sentimentos, e assim, os expresse da maneira que ela se senta à vontade. Evitando que ela entre em contato com esses sentimentos da morte, talvez se proporcione mais sentimentos de angustia e mais fantasias sobre o que pode ter acontecido com aquela pessoa importante.

“Então, afirmo, crianças podem sim ir ao velório, despedir-se de alguém que foi importante em sua vida, desde que ela esteja confortável e queira ir. Aconselho sempre perguntar a opinião da criança, se ela desejar se despedir ou não da pessoa que faleceu, e assim, permitir que ela sinta e vivencie como nós, adultos, fazemos”, finaliza a psicóloga, Letícia Pascoalin.

Letícia de Castro G. S. Pascoalin, Psicóloga Clínica e Hospitalar = CRP:06/146717 = Especializando em Desenvolvimento Infantil e Orientação para pais.-  Capacitação em Disciplina Positiva na clínica infantil.

 

 

Deixe seu comentário

Jaque de Bem Autor

Jaqueline de Bem é jornalista por paixão, idealista de coração e amante da verdade. Ajudar o mundo a se comunicar de forma positiva e verdadeira é a sua missão nessa terra.