Furtos a residências, comércios, veículos. Como ajudar na sua própria segurança e da sua família

Apesar de Santa Rosa de Viterbo ser considerada uma cidade tranquila em relação a segurança em toda região, não é novidade que os índices de criminalidade saltam diariamente em todo o país. Ontem mesmo, pelo menos 3 residências foram furtadas em diferentes bairros da cidade, no Itamaraty, Morumbi e Nhumirim. A sensação de insegurança fica um pouco elevada! Em uma fração de segundos podemos estar diante de uma situação de desespero, vendo nossos pertences comprados com nosso trabalho e suor sumirem de nossas casas. Por isso, adotar cuidados simples na sua rotina faz total diferença para colaborar com a polícia civil e militar de nossa cidade, pois é humanamente impossível a policia estar presente em todos os bairros, em frente a todas as casas da cidade a todo momento. Os ladrões são espertos, observam rotinas, casa mal trancadas, veículos abertos, mínimos descuidos. Muitas vezes bandidos podem estar observando bairros, fazem planos, estudam estratégias e quando menos esperamos, lá vem um susto e nossos pertences furtados.

Santa Rosa de Viterbo, salvo engano, não tem muitos registros de assaltos a mão armada, que é quando existem pessoas no local do crime. Geralmente são furtos, que é quando o ladrão entra sem ter ninguém na casa ou no comércio,

E nesse sentido que vem a colaboração da população.

 Confira abaixo uma seleção de maneiras simples de cuidar do seu patrimônio, segundo especialistas em segurança, inclusive com dicas da polícia.
  • TENHA UMA VISÃO 360º: Caminhe observando tudo o que acontece ao seu redor. Tenha uma visão de 360º e, caso veja algum suspeito, caminhe a passos largos.
  • AVISE QUE ESTÁ A CAMINHO DE CASA: Antes de sair do trabalho ou da sua última localização, avise para alguém da casa que você está a caminho. Assim, todos saberão que dentro de alguns minutos você chegará.
  • FAÇA CAMINHOS ALTERNATIVOS: Usar sempre a mesma rota pode facilitar uma abordagem dos bandidos. Se tiver a pé, não utilize vias sem movimento, especialmente, a noite.
  • EVITE BANCO A NOITE: Sacar dinheiro voltando para casa pode ser perigoso. Evite ir ao caixa eletrônico no período da noite e, se for necessário, procure fazer isso em locais movimentados como, de preferência acompanhado.
  • NÃO DEIXE A JANELA DO CARRO ABERTA: Quando estacionar, mesmo que na frente da sua casa, mantenha os vidrosdo seu veículo sempre fechados e as portas sempre travadas.
  • EVITE USAR ADESIVOS NO CARRO: Não coloque no seu carro adesivos que possam identificar onde você mora, onde trabalha, academia que frequenta, faculdade e outros. Isso pode ser usado para te localizar.
  • AVALIE AS CONDIÇÕES ANTES DE ENTRAR EM CASA: Se você notar que há alguém estranho do lado de fora de sua casa, não pare em frente à residência, ligue para alguém em sua casa e avise do movimento suspeito e, se for o caso, peça para que a pessoa entre em contato com a polícia.

     

  • SUSPEITE DE CARROS GRANDES NA PORTA DE CASA: Tenha cuidado com grandes veículos, como vans, ônibus ou caminhões, próximos de seu domicílio ou até mesmo árvores em calçadas. Alguém pode se esconder e esperar para fazer uma abordagem.

     

  • NUNCA REAJA A UM ASSALTO! Não custa reforçar, né? Durante um assalto, o bandido está nervoso e com medo. Reagir é uma atitude de altíssimo risco

          VERIFIQUE SE A SUA CASA ESTÁ TODA TRANCADA ANTES DE SAIR! Se você tem boas            fechaduras, um alarme, um monitoramento e segurança provada como em alguns bairros e comércios              da cidade, isso ajuda muito na colaboração com a polícia para captura dos bandidos

Segurança residencial: quais equipamentos podem ajudar a proteger uma casa?

seguranca-residencial-quais-equipamentos-podem-ajudar-a-proteger-uma-casa

Infelizmente, a insegurança está se tornando parte do dia a dia das pessoas. Com relação à segurança residencial não há muita diferença: o temor as seguem até mesmo dentro dos seus lares. A violência é uma realidade assustadora para os brasileiros e os índices de criminalidade têm aumentado consideravelmente nos últimos anos. Mas é exatamente por isso que a indústria de segurança tem crescido bastante. Muitos recursos tecnológicos, dispositivos e outros serviços tem sido desenvolvidos e prestados para garantir mais proteção às pessoas dentro de suas casas. Mas nada disso adianta se eles não forem instalados e administrados corretamente. Continue a leitura deste post e saiba quais são os melhores equipamentos de segurança residencial e com o que se deve atentar.

Sistema biométrico para abertura de portas

Sabe aquela tranquilidade de que só você tem acesso a algo, como no caso de alguns caixas eletrônicos? Os leitores biométricos são muito eficientes e agora também fazem parte dos equipamentos de segurança residencial. Eles concedem acesso a entradas com base na análise das suas digitais e do restante da família. A biometria tem sido acoplada em portas, fechaduras e portões e, apesar de ser ainda um serviço um pouco caro, seus índices de falhas são praticamente nulos. Além de leitores que tomam como base a leitura das digitais, ainda existem aqueles que somente desbloqueiam a entrada com leitura de estrutura facial ou retina dos olhos. Parece coisa de ficção científica, mas não é! A tecnologia agora faz parte do cotidiano.

Cercas elétricas e perimetrais

As cercas elétricas são mais conhecidas e baratas, mas também são ostensivas. São instaladas ao redor da casa, geralmente em cima dos muros e, com uma descarga elétrica muito alta, inibem invasores de pular para dentro da residência. Porém, se você não quer muita interferência visual, a melhor opção é a cerca perimetral. São barreiras invisíveis, geralmente de raios infravermelhos, que detectam qualquer movimento estranho. O único problema desses dois equipamentos de segurança residencial pode surgir somente se forem instalados em locais com muita vegetação. Principalmente árvores e outros arbustos costumam causar falsos disparos no equipamento. Com relação à  instalação das cercas, você também precisa ficar atento: esse tipo de equipamento só pode ser instalado segundo as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). As elétricas, por exemplo, devem ter altura mínima de 2,5 metros e também precisam acompanhar algum tipo de identificação.

Câmeras CFTV para segurança residencial

Câmeras de monitoramento são bastante utilizadas em sistemas de segurança e monitoramento em casas ou empresas, por exemplo. A alta definição das imagens desses dispositivos que existem atualmente permitem a identificação de pessoas e absoluto controle sobre o ambiente monitorado. Há soluções em tecnologia IP e HDCVI que se ajustam a projetos de custo, estrutura e tamanhos variados, além de softwares e gravadores digitais que integram o sistema. Existem também os modelos compactos, Plug & Play, para aqueles que pensam em começar a proteger seu patrimônio. Eles são os kits ou sistemas de monitoramento mais básicos.

Botão do pânico

Outra novidade no mercado de segurança residencial é o botão do pânico. Ele é um dispositivo que fica atrelado ao sistema de alarme da casa. Caso seja acionado pelo morador, ele dispara um alarme silencioso, em casos de emergência. O botão do pânico fica em um local mais escondido, de forma que somente o morador saiba onde ele está. Mas também existem os botões móveis, que se assemelham a pequenos controles de alarme de carro, por exemplo. A vantagem desse último modelo mencionado é que você estará sempre acompanhado do equipamento e terá¡ uma segurança mais garantida, no caso de invasão de residência, principalmente.

Monitoramento por meio de dispositivos eletrônicos

Monitorar câmeras remotamente é uma realidade. Atualmente, por meio do uso de câmeras ligadas a um DVR (gravador de vídeo digital), é possível acessar imagens do dispositivo ou do local, em tempo real, utilizando um computador ou smartphone. Mas para isso é necessário estar sempre conectado à  internet. Alguns sistemas disponíveis são compatíveis com Android, Windows e iOS. Além disso, os softwares permitem a visualização de imagens captadas por diversas câmeras simultaneamente. As vantagens de um sistema de monitoramento remoto de câmeras não se limitam à  visualização de imagens. Por meio desses aplicativos, é possível executar remotamente várias funções que existem nas câmeras e nos DVRs. Confira algumas funcionalidades dos sistemas de monitoramento:

  • visualização de imagens: o acesso às imagens captadas pelas câmeras e DVRs em tempo real concede ao usuário monitorar a segurança de ambientes como casas ou empresas. Além do mais, esses sistemas podem auxiliar nos cuidados, por exemplo, de idosos e crianças;
  • recebimento de áudio: é possível escutar os sons que ocorrem nos locais em que as câmeras estão instaladas, quando há¡ captação de áudio;
  • liberar acesso remotamente: com esses instrumentos, é possível liberar o acesso, por exemplo, a portões. Quando você chegar em sua casa, é viável checar as imagens das câmeras, comprovar que estão¡ em segurança, e efetuar a abertura do portão, acionando essa função;
  • acionar dispositivos de iluminação: caso o sistema de monitoramento do local tenha essa função, o sistema permite que a pessoa acenda ou apague as luzes por meio do celular;
  • disparo de alarme: é possível configurar acionamento de alarme para algum local em que a câmera está instalada e, dessa forma, ativar e desativar o disparo no canal definido.
Porteiro eletrônico

Outro equipamento que tem sido muito procurado é o porteiro eletrônico. Ele é um meio de comunicação eficiente, que auxilia o controle de acesso a vários espaços. Por isso, um dos equipamentos de segurança residencial mais importantes nesses casos é o porteiro eletrônico com vídeo. Dessa forma, se alguém tocar a campainha, vai ser possível ter imagens por causa da câmera localizada na entrada para saber se é seguro abrir o portão. Esse mecanismo é especialmente útil para evitar circunstâncias em que pessoas conhecidas, sob a coerção de criminosos, consigam ter acesso ao interior de sua casa.  Mas todo cuidado é pouco! Não adianta instalar um porteiro eletrônico e deixar a porta destrancada, por exemplo.

Sensores de presença e alarmes

Todos os sensores de presença, por mais simples que sejam, são bem eficientes. Mas se forem atrelados a alarmes e serviços de monitoramento 24 horas, eles podem redobrar a segurança da sua residência. Os sensores ativos usam um mecanismo com infravermelho para criar uma espécie de cerca ao redor da casa. Nesse sistema, uma unidade que recebe e uma unidade que emite são postas distantes uma da outra, constituindo um feixe de luz infravermelho entre elas. Se houver de alguma forma a interrupção da luz, a central competente será¡ acionada. Posto isso, os sensores ativos são uma excelente alternativa para quem não gosta da aparência de cerca elétrica, uma vez que é menos ostensivo. Talvez a única inconveniência desse instrumento é que ele pode disparar com maior facilidade, já que qualquer objeto que interrompa a luz será aferido como uma ocorrência. Essa adversidade, entretanto, pode ser reduzida com a compra de aparelhos sofisticados que conseguem diferenciar melhor esses disparos falsos. Para saber qual o tipo de equipamento de sensor e alarme mais indicado para a sua casa, faça uma análise, de preferência acompanhada de um profissional. Detecte possíveis vulnerabilidades e elabore um bom projeto de instalação. O apoio técnico para a instalação de qualquer equipamento de segurança residencial é essencial. Somente assim você consegue se sentir mais seguro em casa, mas sem transforma-lá em uma prisão.

Fonte: Onix Security

Deixe seu comentário

Jaque de Bem Autor

Jaqueline de Bem é jornalista por paixão, idealista de coração e amante da verdade. Ajudar o mundo a se comunicar de forma positiva e verdadeira é a sua missão nessa terra.