Responsáveis pela Saúde de Santa Rosa dizem que problemas devem ser relatados por ofício

Não é segredo para ninguém que a crise na área da Saúde é nítida em todo o país.

Em Santa Rosa não é diferente. Apesar de termos bons profissionais, os maus fazem gerar um clima de insegurança em todo o atendimento na cidade. Falta remédio, falta médico, muitas vezes falta preparo de algumas pessoas vinculadas a essa área tão delicada na vida de todos.

Para quem não tem recursos fica pior ainda.

Em reunião com Carlos José Ramos, diretor do Departamento de Saúde do Município, Antônio Carlos Portugal, presidente da Santa Casa de Misericórdia e Mauro Angelis, administrador da Santa Casa, questionamos:

De quem é a responsabilidade da Saúde Pública?

Responsabilidades da Santa Casa

– Urgência – parto, acidente de trabalho, acidente de transito, convulsão, infarto,

– Emergência – febre alta em crianças e idosos, mordida de cachorro, picada de abelha, dor de dente, quebradura, dor de ouvido, dores insuportáveis

– Contratação de médicos, enfermeiros e atendentes, vigias, regulação de ambulâncias para a Santa Casa/Pronto Socorro

Responsabilidade da Prefeitura

– Atendimentos de consultas marcadas na rede (postos de saúde)

– Contratação de técnicos de enfermagem e profissionais para a rede

– Funcionários concursados são a maioria –  médicos são todos contratado

– Distribuição de medicamentos

O Diretor do Departamento de Saúde, pede que, primeiramente procurem o departamento de saúde, caso haja algum problema da rede e seja responsabilidade da prefeitura. Os motoristas das ambulâncias, por exemplo, são de responsabilidade da prefeitura, já a regulação das ambulâncias é de responsabilidade da Santa Casa.

O administrador da Santa Casa, pede para que se acontecer algum problema no Pronto Socorro ou Hospital é necessário fazer um documento por escrito (ofício), entregar na Santa Casa e protocolar,  Segundo Mauro Angelis, não adianta reclamar por telefone e nem pelas redes sociais. Se um médico tem dado problemas constantemente e para várias pessoas, caso ele tenha em mãos documentos que comprovem isso, poderá tomar providências. O mesmo ocorre no departamento de Saúde do município, pois mesmo que o funcionário seja concursado é possível uma investigação, um processo administrativo, que pode terminar em punição e até demissão.

Os responsáveis pela Saúde do Município pedem a colaboração de todos no quesito “comparecimento as consultas” ou o aviso prévio quando não se pode comparecer, pois muitas pessoas ficam a espera de uma vaga e a mesma poderá ser preenchida por estes pacientes.

Sobre o pagamento dos funcionários da Santa Casa que vinha atrasando todo mês, ficou acordado que todo dia 10 de cada mês os funcionários serão pagos, caso não seja dia útil, o funcionário será pago no próximo dia útil. Anteriormente o pagamento dos funcionários da Santa Casa era previsto para todo quinto dia útil, mas durante vários meses foi pago em atraso, gerando insatisfação de muitos.

Deixe seu comentário

Jaque de Bem Autor

Jaqueline de Bem é jornalista por paixão, idealista de coração e amante da verdade. Ajudar o mundo a se comunicar de forma positiva e verdadeira é a sua missão nessa terra.