Coluna do Bem – Do Céu ao Purgatório – Como Estará o Espírito Deles?

Hoje é dia 1º de Novembro – dia de todos os santos para católicos. O contingente de aureolados é muito grande. Na confraternização – presumo que esteja acontecendo uma na esfera celestial e como em toda efeméride importante, muita conversa animada deve estar rolando. Assunto principal – políticos presos e quase presos no Brasil.

O protetor do Lula – não tem como sabermos se já desistiu de assisti-lo – São Jorge apeou e logo puxou conversa com São Genaro que olha por Geddel, estava acompanhado de Santo Onofre padroeiro dos cachaceiros trocando ideia de como compor uma estratégia para livrar os devotos das grades.

– Chega pra perto aí Sebastião, convida Jorge sabendo que o protegido desse, o Cunha, está sem saída em Curitiba. Aproxima-se Santa Genoveva em busca de conselho de como poder ajudar seu suplicante Palocci, também enrolado no tsunami Lava Jato e trancafiado na capital paranaense.

Jorge fala – vejam aí – Onofre conhece bem a trajetória dele. Tentei muitas vezes dissuadi-lo para não sair dos trilhos. Não consegui. Agora perturba dia e noite dizendo: – “Meu São Jorge, me tire daqui. Não sabia de nada, você é testemunha que sou inocente!”. Onofre balança a cabeça e diz: – Que vergonha companheiro!

– Como se vê, ele pensa que sou tonto. Estava no céu mundano, viajou pelo mundo, teve vida de nababo, usou e abusou da mentira, decepcionou a Nação. Que adiantou? Está agora no purgatório quase descendo para um lugar mais quente… O que vocês acham que posso fazer? Palocci acabou de danar mais a situação dele Genoveva.

São Genaro aparteou: – Pois é – Geddel foi chegado dele – veja lá o papelão que aprontou. Não foi por falta de aviso. Agora chora que nem criança desmamada suplicando minha interferência para tirá-lo da cadeia. Desde criança quando assumi a guarda dele percebi que pendia para o desvio de conduta. Não consegui fazer a cabeça dele se voltar para o bem. Egoísta, ingrato, também mentiu descaradamente, virou ladrão roubando o que pode. Pouco posso fazer para ajuda-lo. Esses meninos não foram prudentes, passaram dos limites! Agora sem chance. Chegando devagar entra na conversa o anjo da guarda de Cabral, um santo mais novo e pouco conhecido. Todos olharam – parece que você é que está com o maior pepino hein? Você deve ter entrada na dele, não? Aquelas viagens a Paris, aqueles restaurantes… Aquilo deve ter virado sua cabeça. Foi isso não amigos, retrucou o novato – não vê que estou combalido? Olha meu estado! Perdi massa muscular de tanto correr atrás daquele sem juízo. Fiz o que nenhum de vocês faria para tentar tirá-lo do caminho da corrupção. A tentação foi mais forte e ele está nessa – nem vou interceder mais. De onde está, vai descer mais um pouco! Desisto! A roda de protetores foi aumentando – chegou o do Delcídio, o do Aécio contando vantagem, até o do Temer com aquele sorriso maroto. O do Sarney rindo a toa, acompanhado do risadinha, guardião de Renan. O do Gilmar falando grosso, aconselhando a turma de como se faz para sair pela tangente!

Só ouvindo, um anjo falou: – Amanhã é dia dos mortos – pontuou Gabriel. Seus protegidos não pensaram nisso! Logo estarão entre eles!

Deixe seu comentário

João de Bem Autor